REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE.

REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE (ano XXXV) 2018 ou 5779
Criação e realização do biólogo e professor JOÃO ANGELO MARTIGNONI TEIXEIRA
Orientação e configuração do engenheiro e professor EVERARD LUCAS CARDOSO

3 de nov de 2018

CONTATOS com a Revista Eletrônica: "EXCITE-FRIBURGO" de EDUCAÇÃO & SAÚDE.

Idealizador: Prof. Dr. João Angelo Martignoni Teixeira
Correio eletrônico: biangelus@gmail.com

ou escreva-os nos comentários abaixo:

RELÓGIO BIOLÓGICO X HORÁRIO DE VERÃO 2018 ou 5779 // 2019 ou 5780:

A parte da ciência que estuda este fato é a Cronobiologia. Entre outros fatores, a Cronobiologia estuda uma estrutura do nosso corpo, localizado no cérebro, que regula os horários de funcionamento do organismo. Dentro do hipotálamo existe um conjunto de células nervosas, que formam o Núcleo Supra-quiasmático e, ao emitirem sinais elétricos de forma rítmica, determinam o tempo no nosso organismo.
Pesquisa científica conduzida por laboratórios de cinco países da América do Sul com 9.251 pessoas no Brasil (em 2008) mostrou que 46% da população sente algum tipo de desconforto com o começo do horário de verão, entre elas:
Insônia, falta de apetite, cansaço, diminuição do rendimento no trabalho / escola, alterações no relógio biológico.
Entre os distúrbios resultantes da mudança está a dificuldade para dormir e a sonolência pela manhã. O corpo humano se prepara para acordar poucas horas antes do nascer do Sol, a temperatura começa a aumentar e o hormônio produzido pelas Glândulas Endócrinas Suprarrenais ou Adrenais - o Cortisol ou Hidrocortisona (C21H30O5) apelidado de "hormônio do estresse" (molécula no esquema ao lado) - atinge seu pico no organismo. Mas quando, como no "horário de verão", se é obrigado a acordar mais cedo, essas reações ficam fora de sintonia. O resultado desse desajuste é um sono mais curto, que leva à sonolência e à consequente falta de atenção, além de dificuldades de memória e outros problemas, que variam de pessoa para pessoa.

Sugestões:
a) Adiante os horários de refeições em uma hora. Caso isso não ocorra, o ideal é manter horários próximos e não almoçar um dia às 12 horas e no outro às 14 horas. Isso desregula o organismo.
b) Evite bebidas alcoólicas durante à noite no início da adaptação ao novo horário. Evite os cigarros e tenha uma alimentação saudável.
c) Tome banho morno, antes de ir dormir, relaxa bastante.
d) Aumente o consumo de frutas, sucos, chás gelados e se hidrate bastante nessa época.


Observações:
a) No Brasil não há ainda, estatísticas sobre os prejuízos causados pelo desajuste do relógio biológico, mas estudos da Universidade de British Columbia, EUA, dá conta que os acidentes de trânsito aumentam 8% no dia seguinte à implantação ao horário de verão.


Quando terminará o horário de verão em 2019?
A 49ª edição do "horário de verão" (2018-2019) teve início à zero hora do dia 04 de Novembro de 2018 ou 5779 e terminará à zero hora do dia 16 de Fevereiro de 2019 ou ainda 5780. Significa que, da noite de Sábado 15 para Domingo 16, as pessoas que moram nas regiões onde o horário de verão vigorou deveriam "atrasar" seus relógios em uma hora.


Quem teve a ideia do horário de verão?
O “horário de verão” foi cogitado pela 1a vez em 1784, por Benjamin Franklin (clique em "cientistas" no índice a direita...) observando que, nos meses de verão, o Sol nasce antes que as pessoas se levantassem.
Pensou ele: se os relógios fossem adiantados, a luz do dia seria mais bem aproveitada. O povo iria acordar, trabalhar e estudar em consonância com a luz do Sol, e com isso não se usariam tantas velas nas casas e fábricas daquela época.
Apesar de ter sido um cientista e político influente nos EUA, sua ideia, na época, não saiu do papel. Só em 1907, na Inglaterra, o construtor William Willett da Sociedade Astronômica Real, fez uma campanha para alterar os relógios no verão, reduzindo o "desperdício de luz diurna". A Alemanha, em 1916, também foi o 1o país no mundo a implantar o horário de verão, adotando a ideia de Franklin.

BENJAMIN FRANKLIN (*17/01/1706 +17/4/1790):

O diplomata, político e cientista Benjamin Franklin contribuiu para a independência dos EUA, por isso mesmo sua foto está estampada nas cédulas de 100 dólares até hoje. Ele fazia parte da Maçonaria (clique em "Maçonaria" no índice a direita). 
Outras importantes realizações:
* Sugeriu o "Horário de Verão";
* Inventou as lentes (óculos) bifocais em 1784;
* Demonstrou a existência de duas cargas elétricas (+ e -);
* Provou que o relâmpago (a luz) era uma grande descarga elétrica (o raio) pela proximidade de nuvens carregadas eletricamente, depois de várias experiências em Outubro de 1752;
* Inventou o para-raios;
* Inventou em 1761 uma gaita de vidro (para sua satisfação pessoal), resultado da inspiração de Handel Water Music tocando em taças de vinho.
* Inventou o odômetro simples (uma espécie de "conta-quilômetros", um dispositivo que ajuda a medir a distância percorrida por um veículo) para medir a distância que a sua carruagem coberta percorria, enquanto trabalhava como o Postmaster General (entregando cartas de correio); com isto ele descobria as melhores rotas que deveria fazer, de forma a minimizar as distâncias de que precisava para viajar e entregar o correio.
* Sugeriu a construção de navios com compartimentos estanques para prevenir naufrágios;
* Inventou o aquecedor a lenha de Franklin ou Franklin Stove, muito popular na época, onde havia uma saída para corrente de ar na área de aquecimento, o que favorecia o funcionamento deste equipamento;
* Criou o 1° "corpo de bombeiros voluntários" dos EUA;
* Criou a 1ª biblioteca pública gratuita nos EUA;


Obs. sobre o Horário de Verão que começa em 04/11/2018 ou 5779 e vai até 16/02/2019:

O horário de verão foi cogitado pela primeira vez em 1784, por Benjamin Franklin, um dos homens mais influentes da história política e científica dos EUA. Partindo da observação de que, durante parte do ano, nos meses de verão, o Sol nascia antes que a maioria das pessoas se levantasse, ele concluiu que, se os relógios fossem adiantados, a luz do dia poderia ser melhor aproveitada. A maioria da população passaria a acordar, trabalhar e estudar em consonância com a luz do Sol, e com isso não se consumiriam tantas velas nas fábricas e residências daquela época (obs. o pai de Benjamin Franklin era comerciante de velas).
A ideia de Franklin, na época, não chegou a sair do papel. Em 1907, na Inglaterra, um construtor chamado William Willett, membro da Sociedade Astronômica Real, deu início a uma campanha que propunha alterar os relógios no verão para reduzir o que classificava de "desperdício de luz diurna". Willett morreu em 1915, um ano antes de a Alemanha adotar sua tese e se tornar o primeiro país no mundo a implantar o horário de verão.
Clique em "Biologia" ou "Ciências"  no índice a direita desta página em "Relógio Biológico X Horário de Verão" para ver mais detalhes.



Benjamin Franklin está homenageado na cédula de U$ 100,00 (Cem dólares).










Pensamentos e Frases curiosas de Benjamin Franklin:

"A fome espreita a porta do homem laborioso, mas não se atreve a entrar".
"Aquele que persegue duas coisas de uma só vez não alcança uma delas e deixa a outra escapar".
"Investir em conhecimentos rende sempre melhores juros".
"O contentamento torna os pobres em ricos; o descontentamento torna os ricos em pobres".
"O homem fraco teme a morte, o desgraçado a chama; o valente a procura. Só o sensato a espera".
"Onde mora a liberdade, ali está a minha pátria".
"Ser humilde com os superiores é uma obrigação, com os colegas é uma cortesia, com os inferiores é uma nobreza".
"Três pessoas podem manter um segredo, se duas delas estiverem mortas".
" Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje".

31 de out de 2018

31 de Outubro ... Dia das BRUXAS ...


O Halloween é uma festa comemorativa celebrada no dia 31 de Outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos EUA, onde foi inserida pelos imigrantes irlandeses, quando lá chegaram em meados do século XIX.
A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão deles (31 de Outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.
Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.
Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de Novembro).

Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.
As crianças também participam desta festa. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. Felizes, terminam a noite do 31 de Outubro, com sacos cheios de guloseimas, balas, chocolates e doces.



O Halloween no Brasil é uma comemoração recente, chegou por aqui através da grande influência da cultura dos EUA, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa aqui no Brasil, pois comemoram esta data com seus alunos, vivenciando a "cultura norte-americana".

Vários brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e argumentam que o Brasil tem um rico folclore que deveria ser mais valorizado, por isto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci (comemorado também em 31 de Outubro).




O Saci-Pererê é um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro, também comemorado em 31 de Outubro. Provavelmente, surgiu entre povos indígenas da região Sul do Brasil, ainda durante o período colonial (no final do século XVIII). Nesta época, era representado por um menino indígena de cor morena e com um rabo, que vivia aprontando travessuras na floresta.
Porém, ao migrar para o norte do país, o mito e o personagem sofreram modificações ao receberem influências da cultura africana. O Saci transformou-se num jovem negro com apenas uma perna, pois, de acordo com o mito, havia perdido a outra numa luta de capoeira. Passou a ser representado usando um gorro vermelho e um cachimbo, típico da cultura africana. Até os dias atuais ele é representado desta forma.

O comportamento é a marca registrada deste personagem folclórico. Muito divertido e brincalhão, o saci passa todo tempo aprontando travessuras na matas e nas casas. Assusta viajantes, esconde objetos domésticos, emite ruídos, assusta cavalos e bois no pasto etc. Apesar das brincadeiras, não pratica atitudes com o objetivo de prejudicar alguém ou fazer o mal.

Diz o mito que ele se desloca dentro de redemoinhos de vento, e para capturá-lo é necessário jogar uma peneira sobre ele. Após o feito, deve-se tirar o gorro e prender o saci dentro de uma garrafa. Somente desta forma ele irá obedecer seu “proprietário”.

Mas, de acordo com o mito, o saci não é voltado apenas para brincadeiras. Ele é um importante conhecedor das ervas da floresta, da fabricação de chás e medicamentos feitos com plantas. Ele controla e guarda os segredos e todos estes conhecimentos. Aqueles que penetram nas florestas em busca destas ervas, devem, de acordo com a mitologia, pedir sua autorização. Caso contrário, se transformará em mais uma vítima de suas travessuras.

A crença neste personagem ainda é muito forte na região interior do Brasil. Em volta das fogueiras, os mais velhos contam suas experiências com o saci aos mais novos. Através da cultura oral, o mito vai se perpetuando. Porém, o personagem chegou aos grandes centros urbanos através da literatura, da televisão e das histórias em quadrinhos.

Quem primeiro retratou o personagem, de forma brilhante na literatura infantil, foi o escritor Monteiro Lobato. Nas histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo, o saci aparece constantemente. Ele vive aprontando com os personagens do sítio. A lenda se espalhou por todo o Brasil quando as histórias de Monteiro Lobato ganharam as telas da televisão, transformando-se em seriado, transmitido no começo da década de 1950. O saci também aparece em várias momentos das histórias em quadrinhos do personagem Chico Bento, de Maurício de Souza.

Curiosidade:

- O Saci-Pererê é o mascote do time de futebol Sport Club Internacional de Porto Alegre.

17 de out de 2018

FELIZ DIA DA CRIANÇA.



O Dia Nacional da Criança foi criado em 1924 pelo deputado federal Dr. Galdino do Valle Filho (foto ao lado).
residencia_galdino_net




































Durante toda a minha infância, eu morei ao lado desta casa de Galdino do Valle Filho (foto acima de Osmar Castro) no número 47 da atual Avenida que tem o seu nome hoje - em Nova Friburgo - onde ele (Dr. Galdino) foi vereador, deputado estadual, deputado federal em 1924 e prefeito de Nova Friburgo, quando em seu mandato, a energia elétrica chegou por aqui e o saneamento básico começou a evoluir em nossa cidade. Eu tinha um pouco mais de 1 ano de idade quando ele faleceu (em Niterói), mas mesmo assim, durante minha infância, por várias vezes eu brincava no vasto pomar e quintal de sua casa que fazia divisa com a minha casa e de minha avó (Leonor Martignoni). Eu tive uma infância muito feliz ali naquela região de Friburgo !!! [Prof. Dr. João Angelo]

Além de seu legado de realizações políticas, sua participação na vida friburguense é lembrada até os dias de hoje pelo imponente casarão que pertence à sua família, localizado, como já citei anteriormente, na avenida que lhe homenageia (com o seu nome). Recentemente, o casarão da família Galdino do Valle Filho foi tombado (foi o 1º imóvel que entrou em processo de tombamento, em decorrência da Lei Municipal 3.794/2009, de autoria do Executivo com o aval da Câmara dos Vereadores, prevendo a preservação de prédios históricos de Nova Friburgo). A memória e a cultura de Nova Friburgo agradecem!
A foto abaixo (de Osmar Castro) mostra o interior da residência da família Galdino do Valle Filho, em estilo eclético com tendências vitorianas:
Sala Galdino do valle filho
Outras fotos de Lau Cardoso (irmão do meu amigo Everard Lucas):




26 de set de 2018

ACTA e PASSIO (COSME e DAMIÃO) e o dia mundial da doação de órgãos.

26 e 27 de Setembro: Cosme (Acta) e Damião (Passio)

O nome Cosme significa "enfeitado" (do radical grego Kosmetos) e Damião significa "popular" (do radical grego Demos).
Comemora-se nestas datas a festa de dois santos especiais para a Igreja Católica e por religiões afro-brasileiras, como o Candomblé, que enfeitam lugares com bandeiras e vários desenhos onde, para relembrá-los, se tem a tradição de distribuir doces para crianças e adolescentes.
Cosme e Damião foram exercer medicina na Síria, em Egeia (atualmente Ayas, no Golfo do Iskenderun, Cilícia, na Ásia Menor), sem receber qualquer pagamento, curavam em nome de Jesus Cristo, orando e realizando diversas curas e inúmeros milagres. 
Na Grécia Antiga existiam registros de cultos a estes santos, que percorreram séculos e são festejados por diversas religiões. Hoje são os padroeiros dos Farmacêuticos, das Faculdades de Medicina, barbeiros e cabeleireiros e protegem orfanatos, creches, doceiras, filhos em casa, além de doenças como hérnia e peste.
A história destes dois santos cujo os nomes eram Acta e Passio, começa no século III da era cristã, em Egeia, e é envolta em lendas e folclores. Estes gêmeos nasceram na Arábia, eram filhos de uma família que se converteu ao cristianismo quando os dois eram adolescentes. Cosme e Damião tinham mais três irmãos, Antimo, Leôncio e Euprepio.
Teoricamente, se tornaram médicos graças a um homem (Levi), que lhes transmitiu seus próprios conhecimentos e, através do ofício da medicina, os dois puderam cativar mais pessoas para o exercício da fé cristã. Curavam não só por seus tratamentos médicos, mas também através das orações que faziam. 
Devotos fervorosos e muito respeitados na comunidade, Cosme e Damião chamaram a atenção das autoridades locais. Neste período, o imperador romano Diocleciano havia autorizado a perseguição aos cristãos, uma vez que estes despertaram sua ira por serem fiéis a Jesus e não idolatrarem as esculturas consideradas sagradas pelo Império Romano.
Os irmãos, então, por ordem do prefeito Lísias, foram perseguidos, presos, sofreram diversos tipos de tortura, mas mantiveram sua fé: "Nós curamos as doenças em nome de Jesus Cristo, pela força do Seu poder”, afirmavam. 
Deu-se a condenação à morte. Quatro soldados os atingiram com setas, mas os irmãos resistiram, assim como sobreviveram a pedradas e flechadas. Os militares recorreram à decapitação por espada. Cosme e Damião morreram no dia 27 de Setembro como mártires e seus três irmãos (Antimo, Leôncio e Euprepio) também. Tiveram seus corpos transportados para Roma.
Cem anos depois, no entanto, iniciou-se uma verdadeira idolatria aos seus restos mortais. Foram esculpidas imagens em sua homenagem, as quais eram absolutamente reverenciadas. Até que, por volta do ano 520 d.C, dois séculos depois, em Roma, uma basílica foi construída a pedido do Papa Félix IV para honrar Cosme e Damião. A solenidade de consagração desta basílica foi no dia 26 de Setembro (daí a tradição dos católicos de festejar os dois santos nesta data).
Aqui no Brasil, o culto aos santos começou em 1535, quando foi erguida a primeira igreja católica do país, em Igarassu (PE), que recebeu o nome deles. Mais tarde, como os escravos não podiam professar a própria crença, era preciso que houvesse o sincretismo religioso da devoção trazida pelos portugueses com o culto aos orixás-meninos - os Erês - da tradição africana yorubá. Na umbanda e no candomblé, os santos gêmeos são tão populares quanto Santo Antônio e São João. As festas que homenageiam Cosme e Damião ocorrem no dia 27 de Setembro e nelas distribui-se doces e balas às crianças. Na década de 1970, o Vaticano mudou oficialmente para 26 de Setembro o dia de homenagear os santos, mas na tradição popular a data antiga foi mantida. E no dia 01 de Novembro pela igreja Ortodoxa.


Reeditado em 27/9/2014 a 2018 por João Angelo (baseado em diversas pesquisas, entre elas, algumas publicações do Jornal A Voz da Serra).

25 de ago de 2018

Os átomos mais recentes da Tabela Química desde 02/6/2012 a 2019 pela IUPAC:

A tabela periódica deu as boas-vindas para os novos elementos químicos de 2012 a 2019: Fleróvio; Livermório; Nihônio; Moscóvio; Tenessino e Oganessônio.
A IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) aprovou oficialmente o nome dos dos elementos que estão localizados no número 113 ao 118 da tabela química. 
Estes elementos possuíam nomes temporários até 31/5/2012, como o Ununquadio (Uuq) e Ununhéxio (Uuh), respectivamente, conforme explicava em minhas palestras. E posteriormente também, foram modificados em 2015/2016, os elementos Ununtrio (Uut), Ununpentio (Uup), Ununséptio (Uus) e Ununóctio (Uuo). 
Os elementos são produzidos pela ciência, sendo sintetizados pela 1ª vez no Instituto Conjunto de Pesquisa Nuclear de Dubna, na Rússia, em 1998. As descobertas dos recentes elementos sintéticos foram confirmadas através de trabalhos científicos no Lawrence Livermore National Laboratory, na Califórnia (o que justifica o nome de um deles = Livermório de Z = 116). O outro é em homenagem ao cientista Georgii Nikolayevich Flerov (*02/3/1913 - +19/11/1990) que foi um famoso físico, autor da descoberta da fissão espontânea do Urânio (em 1940, com Konstantin A. Petrzhak), pioneiro na física de íons pesados, e fundador do Instituto Conjunto para Nuclear Pesquisa do Laboratório de Reações Nucleares (1957). 
Os elementos foram criados através de esmagamento de íons Cálcio (com 20 prótons) e Cúrio (com 96 prótons). A combinação destes dois elementos forma o 116 (Livermório) que, após decaimento quase imediato, dá origem ao Fleróvio, com 114 prótons.
O Nihônio, elemento químico de número 113, foi batizado assim em homenagem ao Japão – país no qual ele foi descoberto. “Nihon” é uma das formas de se dizer “Terra do Sol Nascente”. 
O Moscóvio, de número 115, foi batizado assim em homenagem a Moscou. Ele foi descoberto na cidade de Dubna, vizinha da capital russa.
O estado americano do Tennessee foi homenageado ao inspirar o nome do Tennessino, o elemento químico de número 117. Lá estão localizados importantes laboratórios, que já descobriram esta e outras partículas químicas.
O elemento químico de número 118, o Oganessônio foi escolhido para homenagear o cientista Yuri Tsolakovich Oganessian (*14/4/1933) - físico nuclear de origem armênia.

Estes elementos não são encontrados na natureza. A sua obtenção é feita pelo choque de outros elementos, e dura pouquíssimo tempo.
Para você que foi estudante do Prof. João Angelo, anote aí as atualizações: o Nihônio (Nh); Fleróvio (Fl); Moscóvio (Mc); Livermório (Lv); Tenessino (Ts) e o Oganessônio (Og).
Fonte: IUPAC - jornalciencia.com - prof. João Angelo.

CIENTISTAS homenageados na Tabela Química até 2019:

Para ajudá-lo a compreender um pouco mais a Tabela Química ou Periódica, coloco abaixo, o nome dos cientistas que foram, merecidamente, homenageados com símbolos químicos na T.P. ou T.Q.
Primeiro o nome do cientista (data de nascimento e morte) = nome do átomo, depois o símbolo químico e o "Z" (n° atômico = cargas positivas ou prótons) para você localizá-lo na T.P. Coloquei-os em ordem de "Z".
Vasilii Yefrafovich von Samarski (*1803 +1870) = Samário - Sm (62).
Johan Gadolin (*05/6/1760 +15/8/1852) = Gadolínio - Gd (64).
O casal: Pierre Curie (*15/5/1859 +19/4/1906) e
Marie Skolodowska Curie (*07/11/1867 +04/7/1934) = Cúrio - Cm (96).
Albert Einstein (*14/3/1879 +18/4/1955) = Einsteínio - Es (99).
Enrico Fermi (*29/9/1901 +28/11/1954) = Férmio - Fm (100).
Dmitri Ivanovitch Mendeleev (*08/02/1834 +02/02/1907) = Mendelévio - Md (101).
Alfred Bernhard Nobel (*21/10/1833 +10/12/1896) = Nobélio - No (102).
Ernest Orlando Lawrence (*08/8/1901 +27/8/1958) = Laurêncio - Lr (103).
Ernest Rutherford (*30/8/1871 +19/10/1937) = Rutherfórdio - Rf (104).
Glenn Theodore Seaborg (*19/4/1912 +25/02/1999) = Seabórgio - Sg (106).
Neils Henrick David Bohr (*07/10/1885 +18/11/1962) = Bóhrio - Bh (107).
Lise Meitner (*07/11/1878  +27/10/1968) = Meitnério - Mt (109).
Wilhelm Conrad Röntgen (*27/3/1845  +10/02/1923) = Roentgênio - Rg (111).
Nicolau Copérnico (*19/02/1473 +24/5/1543) = Copernício - Cn (112); este é recente  - batizado pela IUPAC em 20/02/2010.
Georgii Nikolayevich Flerov (*02/3/1913 +19/11/1990) = Fleróvio - Fl (114); este é recente - batizado pela IUPAC em 31/5/2012 (no ano Internacional da Química).
Yuri Tsolakovich Oganessian (*14/4/1933) = Oganessônio - Og (118); este é recente - batizado pela IUPAC em 2014/2015.

PAÍSES, LOCAIS ou LUGARES homenageados na Tabela Química até 2019:

Para ajudar a você compreender ainda mais a nossa Tabela Química ou Periódica, coloco abaixo (conforme explicamos em aula...) o nome dos "países", "locais" ou "lugares" que foram homenageados com símbolos químicos na T.P. ou T.Q.
Primeiro o nome do "país", "local" ou "lugar" depois o nome do elemento químico e o símbolo com o "Z" (n° atômico = n° de cargas positivas = prótons) para você localizá-lo na T.P. Coloquei-os em ordem de "Z".

Scandinavia (Escandinávia) = Escândio - Sc (21).
Gália (homenagem à Gália na França) =  Gálio - Ga (31).
Germânia (homenagem à Alemanha) = Germânio - Ge (32).
Strontian  (região escocesa) = Estrôncio - Sr (38).
Ítrio (de Ytterby na Suécia) = Ítrio - Y (39).
Rutenia (região Russa de onde veio o mineral) = Rutênio - Ru (44).
Europa = Európio - Eu (63).
Térbio (de Ytterby na Suécia) = Térbio - Tb (65).
Holmia (nome latino de Estocolmo) = Hólmio - Ho (67).
Érbio (de Ytterby na Suécia) = Érbio - Er (68).
Thule (antigo nome da Escandinávia) = Túlio - Tm (69).
Ytterby (na Suécia)Itérbio - Yb (70).
Lutecia (antigo nome de Paris) = Lutécio - Lu (71).
Hafna (antigo nome de Kopenhagen na Dinamarca) = Háfnio - Hf (72).
Rio Reno (que atravessa a Europa)Rênio - Re (75).
Polônia = Polônio - Po (84).
França = Frâncio - Fr (87).
As Americas (Norte, Central e Sul) = Amerício - Am (95).
Berkeley (homenagem a cidade Berkeley no Estado da Califórnia -EUA) = Berquélio - Bk (97).
Califórnia  (Estado da Califórnia -EUA) = Califórnio - Cf (98).
Dubna (Rússia) = Dúbnio - Db (105).
Hesse (Alemanha) = Hássio - Hs (108).
Darmstadt (Alemanha) = Darmstádio - Ds (110).
Livermore  (homenagem laboratório - Lawrence Livermore National Laboratory no Estado da Califórnia EUA) = Livermório - Lv (116). Este foi batizado pela IUPAC em 31/5/2012.
Japão = Nihônio - Nh (113), (em homenagem ao Japão, país no qual ele foi descoberto - “Nihon” é uma das formas de se dizer “Terra do Sol Nascente”).
Moscou = Moscóvio - Mc (115), (em homenagem a Moscou, apesar dele ter sido descoberto na cidade de Dubna, vizinha da capital russa e por já existir o elemento 105 = Dúbnio).
Tennessee (Estado do Tennessee -EUA) =  Tennessino - Ts (117). Neste Estado dos EUA estão localizados importantes laboratórios, que já descobriram esta e outras partículas químicas.
Estes três últimos foram batizados pela IUPAC em 2014/1015.

DEUSES da MITOLOGIA homenageados na Tabela Química até 2019:

Para ajudá-lo a compreender um pouco mais a Tabela Química ou Periódica, coloco abaixo, o nome dos "deuses" e/ou "figuras" da mitologia que foram homenageados com símbolos químicos na T.P. ou T.Q.
Primeiro o nome do "deus" e/ou "figura" mitológica depois o símbolo e o nome do elemento químico com o "Z" (n° atômico = n° de cargas positivas = prótons) para você localizá-lo na T.P.

Do grego Titãfilho de Urano”- família de gigantes = Ti, Titânio (22).
Da escandinava Vanadis “deusa” = V, Vanádio (23).
Do grego Níobe, filha do rei e “deus” Tântalo = Nb, Nióbio (41).
Do grego Pallas "filha do deus Júpiter" = Pd, Paládio (46).
Do romano Ceres deusa das colheitas” = Ce, Cério (58).
Do grego Prometeu = Pm, Promécio (61).
Do grego Tântalo rei e deus da Frigia”(Ásia Menor) = Ta, Tântalo (73).
Do grego Íris deusa da luz” = Ir, Irídio (77).
Da escandinava Thordeus da guerra” = Th, Tório (90).
Do grego Netuno deus dos mares” = Np, Netúnio (93).
Do grego-romano Plutão deus das almas ou inferno” = Pu, Plutônio (94).

24 de ago de 2018

Tabela Química 2019


GRUPOS ou COLUNAS (antigamente = FAMÍLIAS) da TABELA QUÍMICA - 2019:

Observe bem esta Tabela Química abaixo (atualizada - 2014) e leia a seguir o resumo e explicações de nossas últimas aulas, sobre os 18 Grupos ou 18 Colunas (antigamente Famílias) da mesma:
Conforme dissemos, durante minhas explicações nas aulas, a TP ou TQ tem 18 Grupos ou 18 Colunas [antigamente chamadas de Famílias] (conforme numeração no topo da tabela acima, no retângulo da IUPAC...).
Peguei como exemplo a Coluna ou Grupo 1 (siga a seta vermelha acima e a esquerda...apontando para baixo) onde destacamos do elemento Lítio até o Frâncio na Linha Vertical supracitada abaixo do Hidrogênio (que é um elemento caracterizado por seu único elétron e seu único próton, não contendo nêutron).
a) Antigamente os Grupos ou as Colunas eram numeradas por algarismos e letras (exemplo: 1A, 2B, etc...não é mais assim!!!). Pode ser que você ainda encontre livros, apostilas e professores que ainda expliquem desta forma desatualizada. Siga a orientação atual - 2019 - (conforme minhas explicações)!!!
b) Numa Coluna ou Grupo o Número Atômico (Z = n° de prótons = cargas positivas) cresce de cima para baixo (observe que o Lítio é 3 e o Frâncio é 87).
c) A Coluna 1 é o grupo dos Metais Alcalinos (do grego - significa "cinzas de plantas" devido ao fato de encontrarmos nas cinzas das plantas o Carbonato de Sódio e de Potássio).
d) A Coluna 2 é o grupo dos Metais Alcalinoterrosos (os Alquimistas chamavam de terra as substâncias não-metálicas que não se desmanchavam com a ação do fogo e eram insolúveis em água - ex: cal = CaO e óxido de magnésio).
*) Na Coluna 12 lembre-se que o último átomo não é mais chamado de Uub desde 20/02/2010, quando foi batizado pela IUPAC de Copernício, símbolo Cn (Z=112) em homenagem a Nicolau Copérnico.
e) A Coluna 13 é o grupo do Boro, observe que o último átomo não é mais chamado de Uut desde 2017, quando foi batizado pela IUPAC de Nihônio, símbolo Nh (Z = 113).
f) A Coluna 14 é o grupo do Carbono. Lembre-se que o último átomo desta coluna 14 não é mais chamado de Uuq desde 31/5/2012, quando foi batizado pela IUPAC de Fleróvio, símbolo Fl (Z=114) em homenagem a Georgii Nikolayevich Flerov (*02/3/1913 +19/11/1990).
g) A Coluna 15 é o grupo do Nitrogênio, observe que o último átomo não é mais chamado de Uup desde 2017, quando foi batizado pela IUPAC de Moscóvio, símbolo Mc (Z = 115). 
Para ajudar a você a "guardar na memória" os átomos N, P, As, Sb, Bi e Mc desta Coluna 15 – Grupo do Nitrogênio, veja esta frase: “Não Posso Assinar Sobre a blia ! Minha crença !”
h) A Coluna 16 é a grupo dos Calcogênios (que significa "formadores de Cobre" devido ao fato do Cobre ser extraído de Minérios que contém elementos desta coluna = Oxigênio, Enxofre e o próprio Cobre). Lembre-se que o último átomo desta coluna 16 não é mais chamado de Uuh desde 31/5/2012, quando foi batizado pela IUPAC de Livermório, símbolo Lv (Z=116) em homenagem ao Laboratório  Lawrence Livermore National (Califórnia-EUA).
Para ajudar a você a "guardar na memória" os átomos O, S, Se, Te, Po e Lv desta Coluna 16 – Grupo dos Calcogênios, veja esta frase: “OS SeTe Porquinhos Levados...”
i) A Coluna 17 é o grupo dos Halogênios (do grego - significa "formadores de sais"). Observe que o último átomo desta coluna 17 não é mais chamado de Uus desde 2017, quando foi batizado pela IUPAC de Tenessino, símbolo Ts (Z = 117).
Para ajudar a você a "guardar na memória" os átomos F, Cl, Br, I, At e Ts desta Coluna 17 – Grupo dos Halogênios, veja esta frase: “Fica Claro, Brasilia IAtacar Todos...” 
j) A Coluna 18 é o grupo dos Gases Nobres, Raros ou Inertes. Observe que o último átomo desta coluna não é mais chamado de Uuo desde 2017, quando foi batizado pela IUPAC de Oganessônio, símbolo Og (z = 118).

Alguns elementos químicos e sua utilidade:

LINHAS ou PERÍODOS da TABELA QUÍMICA 2019:

Observe bem esta tabela química abaixo do ano 2014 (atualizada desde 2017 ela tem novos nomes para os átomos de números atômicos 112 até 118, respectivamente = Cn, Nh, Fl, Mc, Lv, Ts e Og) e leia a seguir o resumo e explicações de nossas últimas aulas, sobre os 7 períodos, séries ou linhas da mesma:
Conforme dissemos nestas últimas semanas, durante minhas explicações nas aulas, a TP ou TP tem 7 Linhas, Séries ou Períodos (conforme numeração acima pela esquerda...). Peguei como exemplo a Linha ou Período 4 (siga a seta vermelha acima e a esquerda...) onde destacamos do elemento Potássio até o Criptônio na Linha Horizontal supracitada.
a) Os Períodos ou Linhas horizontais são crescentes em Número Atômico (Z = n° de prótons = cargas positivas) da esquerda para direita de acordo com cada elemento citado.
b) Os Períodos ou Linhas também indicam o número de Camadas ou Níveis Eletrônicos que o átomo possui em sua Eletrosfera ou "Coroa" (que são: K, L, M, N, O, P e Q). Por exemplo, neste caso acima do Potássio até o Criptônio, todos têm 4 Camadas ou Níveis, ou seja, K, L, M e N somente, por estarem exatamente no 4° Período ou Linha da TP.
O Paládio (Pd) é a única exceção, ele está na 5ª Linha, mas só tem 4 camadas (K, L, M e N).