REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE.

REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE (ano XXXV) 2018 ou 5779
Criação e realização do biólogo e professor JOÃO ANGELO MARTIGNONI TEIXEIRA
Orientação e configuração do engenheiro e professor EVERARD LUCAS CARDOSO

23 de mar de 2014

Copo de Béquer ou Becker (Copo de Griffin e de Berzelius):

Copo de Béquer ou Becker (do latim medieval "bicarius" e do italiano "bicchiére" = copo, ou ainda do grego "bikos" = jarro), parece não existir nenhum inventor de sobrenome Becker, associado com o a invenção deste recipiente que é muito usado em laboratórios de Química, Física e Biologia para se trabalhar com líquidos, porém já houve uma indevida ligação com o químico e economista Johan J. Becher (*1635 + 1682). O sobrenome Bécher acabou ficando associado aos equipamentos químicos fabricados entre 1850 e 1915, pela família do holandês Christopher Béquer. Estes vidros são usados para fazer reações entre soluções, usados para dissolver substâncias sólidas, efetuar reações de precipitação e preparar soluções simples.
Existem béqueres feitos de vidro borissilicato, são mais resistentes ao calor (podem ser aquecidos) e a maioria dos produtos químicos. Existem béqueres de plástico (polipropileno) e de metal (aço inoxidável ou alumínio), de vários tamanhos e capacidades volumétricas (de 1 milímetro até vários litros).
Os béqueres são classificados: Copo de Griffin (Becker de forma Baixa) e Copo de Berzelius (Becker de forma Alta). São com formato cilíndrico, fundo plano e um bico presente na borda superior, utilizado para despejar os líquidos. Na lateral, contém uma escala graduada impressa que auxilia nas medições. Por exemplo, em um béquer de 250 ml, lateralmente contém linhas para indicar 50, 100, 150, 200 e 250 mL de volume. Porém, essas marcas não são destinadas a obter uma medida precisa do volume como uma proveta graduada, mas sim indicar um volume aproximado.
A presença do bico na borda superior indica que este tipo de recipiente não se destina a ser hermeticamente fechado para manter as soluções. Porém, às vezes é necessário usar um vidro de relógio (peça usada para cobrir béqueres) um plástico ou uma tampa flexível, para limitar a evaporação, contaminação e / ou derramamentos acidentais.

Fontes: Marina Martinez - adaptado por João Angelo para as aulas e
http://pt.wikipedia.org/wiki/B%C3%A9quer
http://www.fcf.usp.br/Departamentos/FBF/Disciplinas/Farmacotecnica/instrumentos/BEQUER1.HTM
http://www.scribd.com/doc/7241990/APOSTILA-Fundamentos-de-Laboratorio

Nenhum comentário: