REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE.

REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE (ano XXXV) 2018 ou 5779
Criação e realização do biólogo e professor JOÃO ANGELO MARTIGNONI TEIXEIRA
Orientação e configuração do engenheiro e professor EVERARD LUCAS CARDOSO

20 de abr de 2016

Alternativas recentes (2016) de controle do vetor da Dengue

A pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) Denise Valle apresenta recentes (de 2013 a 2016) alternativas de combate e controle da Dengue, como o desenvolvimento de vacinas, de novos inseticidas e de alternativas inovadoras de controle do vetor da doença.
O pesquisador da Fiocruz Minas Luciano Moreira fala sobre a iniciativa ‘Eliminar a Dengue: Desafio Brasil’, iniciada na Austrália e originada de um programa multidisciplinar envolvendo vários países.
O projeto usa a bactéria Wolbachia, encontrada na natureza em cerca de até 70 % dos insetos do planeta (por exemplo: na "mosca das frutas" = Drosophila melanogaster), como forma de controle natural e autossustentável da Dengue: quando inserida no Aedes aegypti, ela bloqueia a transmissão do vírus.
O pesquisador da Universidade Federal de Sergipe Sócrates Cavalcanti explica a iniciativa de busca de novos agentes larvicidas para o controle da Dengue.
Tudo começa a partir de situações em que é difícil evitar o acúmulo de água parada, como em condições de abastecimento irregular de água encanada, em que o armazenamento em reservatórios se faz necessário. O estudo sob sua coordenação, busca identificar formas de garantir que os produtos larvicidas sejam liberados lentamente, prolongando sua ação, evitando, assim, que esses reservatórios se tornem criadouros do Aedes.

Nenhum comentário: