REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE.

REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE (ano XXXV) 2018 ou 5779
Criação e realização do biólogo e professor JOÃO ANGELO MARTIGNONI TEIXEIRA
Orientação e configuração do engenheiro e professor EVERARD LUCAS CARDOSO

7 de mar de 2018

Fotos ao MICROSCÓPIO:

Carrapato fêmea (hematófaga).
















Piolho caranguejo (pubis) [fêmea] (hematófaga).
















Aedes albopictus (fêmea) (hematófaga) - transmissora da Dengue e da Febre Amarela.















Pulga de areia (macho).
















Ralstonia eutropha (bactéria encontrada no solo) = para chegar ao isobutanol, cientistas manipularam os genes desta bactéria encontrada no solo, para que ela fosse capaz de produzir o álcool. Quando são reduzidas as fontes de nutrientes desta bactéria, ela passa a absorver o CO2 e criar compostos de polímero, um "bioplástico" com características parecidas com o plástico do petróleo. Ao manipular o DNA do micro-organismo, os pesquisadores conseguiram fazer com que ele criasse isobutanol em vez do "bioplástico".
"Um dos motivos para estudar esse combustível [isobutanol] é que é compatível com a gasolina. Ele pode ser usado em motores de carro, inclusive já foram feitos testes em 2012". Se a pesquisa for bem-sucedida, no futuro a estrutura montada para o uso de gasolina (dutos, bombas, postos de combustível) precisaria de poucas adaptações para receber o álcool, devido à semelhança entre os combustíveis. O isobutanol já foi usado experimentalmente em corridas de automóveis e até em testes com aviões, realizados pela Força Aérea dos EUA em Julho de 2012. Fonte: G1.globo.com

Nenhum comentário: