REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE.

REVISTA ELETRÔNICA de EDUCAÇÃO & SAÚDE (ano XXXV) 2018 ou 5779
Criação e realização do biólogo e professor JOÃO ANGELO MARTIGNONI TEIXEIRA
Orientação e configuração do engenheiro e professor EVERARD LUCAS CARDOSO

22 de mai de 2014

LUC MONTAGNIER (*1932); FRANÇOISE BARRE SINOUSSI (*1947) e ROBERT CHARLES GALLO (*1937):


Na foto ao lado (de 01/4/2009 no Parlamento Europeu) o virologista francês Luc Montagnier, nascido em 18/8/1932 - Chabris, ganhador do Prêmio Nobel da Medicina em 2008 por ter descoberto o vírus da imunodeficiência humana (HIV) em 1983.
Luc Montagnier na década de 1980, disputou com o americano Robert C. Gallo o direito da descoberta do HIV. A batalha jurídica entre os dois cientistas, só terminou com um acordo em que os dois pesquisadores aceitaram a co-autoria da descoberta do vírus causador da AIDS e suas instituições dividiram os royalties. Na década de 1990, Montagnier de novo sacudiu a França ao recusou a aposentadoria obrigatória aos 65 anos de idade, para sair do Instituto Pasteur (na França) e ir trabalhar justamente nos EUA, país de origem de Robert C. Gallo (aquele com quem havia "brigado" pelo direito da autoria da descoberta do HIV - já mencionado acima).
Em 2005 publicou um artigo no jornal Le Monde afirmando estar convencido, apesar da falta de evidências científicas definitivas, de que a poluição, os alimentos industrializados e os produtos químicos são, causadores de doenças crônicas, como o câncer (eu particulamente concordo com ele...veja a seguir o que ele disse *). Afirmou ainda, no mesmo artigo publicado, o efeito supostamente benéfico dos suplementos antioxidantes.
(*) Sobre esses fatores ambientais Montagnier  disse:  – "Há a poluição atmosférica, a queima de combustíveis fósseis, a utilização maciça de inseticidas na agricultura, os dejetos que liberam toxinas, o empobrecimento da comida. Nossa alimentação hoje é talvez menos rica em elementos protetores, como vitaminas – a conservação de legumes e frutas em câmara fria faz com que uma parte das vitaminas se perca. E o nosso sistema imunológico é menos eficiente, justamente por estarmos expostos a todos esses novos fatores ambientais. Portanto, a incidência de câncer pode resultar de uma combinação da ação direta do ambiente e da maior debilidade do sistema imunológico. Todos esses fatores que citei provocam em nossas células o mesmo efeito bioquímico: a formação de radicais livres, moléculas super-reativas derivadas do oxigênio que atacam o DNA, as proteínas, os lipídios. Normalmente essas moléculas são neutralizadas por nossa defesa antioxidante. Mas essa defesa tende a se enfraquecer com a idade ou, às vezes, não vence a quantidade de radicais livres. Quando isso acontece, há um stress oxidativo, que danifica os tecidos e induz a inflamações crônicas, câncer e doenças neurodegenerativas (como por exemplo: doença de Parkinson)".

Na foto ao lado, a virologista do Instituto Pasteur em Paris: Françoise Barre-Sinoussi, nascida em 30/7/1947 em Paris, agraciada com o Prêmio Nobel em 2008, pela descoberta (em 1983) do vírus HIV (causador da Aids) juntamente com o cientista francês (já mencionado anteriormente) Luc Montagnier e o médico americano Robert C. Gallo.

Na foto ao lado de Julho/1995 em Montreal, o biomédico pesquisador Robert Charles Gallo (já mencionado anteriormente...), nascido em 23/3/1937 em Waterbury, Connecticut (EUA), descendente de imigrantes italianos. Iniciou sua carreira por influência da morte precoce se sua irmã com leucemia, daí dedicou grande parte de sua vida profissional aos estudos sobre a leucemia e linfoma. Também ganhador do Prêmio Nobel em 2008 por suas pesquisas em "co-autoria" com Luc Montagnier e Françoise Barre-Sinoussi.
Uma de suas famosas frases: "Quem não sabe explicar o que faz em quinze minutos é porque não sabe o que está fazendo".


Fontes:
Colunista - Flávia Varella na Revista Veja; Parlamento Europeu; Le Monde; Prof. João Angelo.

Nenhum comentário: